Sumiço do Respiro (e a volta!)

Queridos leitores: sumi e peço desculpas. Mas vem conteúdo bacana por aí!

Queridos leitores e leitoras do Respiro,

Vocês devem ter reparado que eu sumi faz algumas semanas e peço desculpas por isso. Sumi não foi por falta de conteúdo: tem uma fila de coisas bacanas aqui para publicar. O problema foi desânimo. Acredito que a pandemia e esse momento difícil que a gente tá vivendo em vários sentidos pegaram forte.

Comecei esse projeto de escrever sobre saúde mental em 2019, motivado por poder compartilhar as minhas experiências e meus achados com vocês. Mas, ao longo do caminho, bateu um cansaço. Ando trabalhando muito (tenho outro projeto, aliás, não sei se vocês conhecem) e também fui vendo menos sentido em falar sobre respiros, em dar recomendações nesse momento tão difícil o mundo todo passa.

Mais uma vez eu peço desculpas pelo sumiço. Errei ao sumir. Poderia ter avisado vocês do que está acontecendo comigo e peço perdão, inclusive, em especial para aqueles que assinam o Respiro. É que eu fiquei realmente em crise em 2021. Em crise, com a ideia de ajudar as pessoas com transtornos de saúde mental, as pessoas que lidam com isso direta ou indiretamente e também com a ideia de que eu poderia ter algo a oferecer para vocês. Essa é a grande verdade.

Ainda acredito que o Respiro possa ser útil, apesar de ser menos útil do que eu esperava que ele poderia ser. Para conseguir dar conta do Respiro, vou fazer algumas mudanças. Primeiro, ele passará a ser 100% gratuito. Além disso, será publicado a cada 15 dias, um intervalo de tempo mais administrável para mim.

Por isso, peço que vocês, então, me façam um pequeno favor. Vocês que gostam do Respiro, que acompanham os textos: compartilhem com seus amigos, compartilhem com a sua família, contem para eles que o Respiro existe. Quanto mais gente interessada tivermos, mais fácil vai ser o crescimento dele. E um projeto forte, com uma comunidade bacana, consegue sobreviver.

Então, a partir de agora, a coisa funciona assim: vou postar os textos às segundas-feiras. Me comprometo, então, daqui a duas semanas, a postar uma entrevista muito bacana, que eu fiz com o doutor Judson Brewer, um médico americano especializado em ansiedade e em vício. Ele falou comigo, no final do ano passado, e a entrevista continua atual.

Depois disso, eu ainda tenho uma entrevista com as jornalistas do perfil Fatigatis, duas jornalistas que falam sobre saúde mental, cansaço e trabalho, focadas especialmente em mães. Também fiz uma entrevista com o Lama Rod Owens, um professor de budismo tibetano. Ele escreveu um livro sobre amor e raiva, com dicas muito legais especialmente nesse tempo de pandemia, nesses tempos em que as coisas estão tão difíceis.

Agradeço a todo mundo que continua se inscrevendo no Respiro pra receber as novidades. E peço desculpas de novo. Cometi uma falha, mas aprendi com isso que preciso dosar um pouco mais, me dar um pouco mais de respiro.

Se tiverem dicas, críticas, sugestões, respondam ao e-mail ou mandem mensagem pelo Instagram: instagram.com/orespiro.

Obrigado e fortes abraços a todas e todos!

Diogo.